Adbox

No dia da mentira, a minha maior verdade

LightBlog

É isso aí, amizade.

Hoje, 1º de abril, dia da mentira, é uma data inesquecível para mim. Não dá para ignorar que foi neste dia, há 24 anos, que eu tive mais uma grande alegria na vida.

Foi o nascimento do herdeiro nº 4 das minhas dívidas, qualidades e defeitos, Dennis, o raspa de tacho do meu barraco. Ele veio à luz de teimoso, porque a minha primeira e única dama, a Maria do Carmo, ou Carminha para os íntimos, não podia mais correr o risco de engravidar. Mesmo assim, quis o destino que ela engravidasse e depois de uma gestação difícil, trouxesse ao mundo o nosso Pimentinha.

A exemplo dos irmãos Jô, Rick e Danny, o Dennis nos deu muito mais alegrias que preocupações. Começou a trabalhar cedo lá em Fartura, veio atrás de mim em Sampa para encarar um vestibular e passou de primeira. “Pai, eu passei, mas a mensalidade da faculdade é cara”, disse-me o garoto, eufórico mas preocupado. “Pai, chamaram o Dennis depois que acharam o RG dele perdido em algum lugar na faculdade. Lá eles estão pegando qualquer coisa.” A ironia foi do irmão Danny, que tinha voltado de Marília para São Paulo um pouco antes, para concluir, com brilhantismo, seu curso de Propaganda e Marketing. Eu encerrei a conversa: “Filho, faremos por você o mesmo esforço que fizemos para o Danny. Vá lá, faça a matrícula e depois a gente vê como é que fica.”

Gente, não foi fácil, mas agora o Dennis curte os momentos que antecedem sua festa da formatura, marcada para meados deste mês. Foi minha primeira dama, professora do Estado, mesmo ganhando mal, como quase todos os educadores deste País, quem mais arcou com as despesas do curso dele. Mas o garoto não deixou de dar a sua contribuição. Para terminar o curso de Arquitetura e Urbanismo, o nosso raspa de tacho trabalhou o tempo todo, aqui, ali e acolá.

Se agora chega ao fim mais uma importante etapa na vida do Dennis, tem início outro grande desafio para mim. “Pai, todo mundo tem que ir na formatura de terno e gravata”. Pegou mal para mim, que usei tal traje pela última vez em priscas eras (bonito isso, hein?), quando casei com a D. Carminha lá na igreja matriz de Fartura. “Pô, filho. Vocês passaram o tempo todo indo às aulas trajando camiseta, calça jeans e tênis e agora ficam aí inventando prá cima da gente? Fizeram curso de Arquitetura ou de estilista de moda?”

Amizade, juro vou encarar mais este sacrifício. Afinal, quero sair bonito na foto, ao lado de toda a minha família. O Dennis e os seus irmãos bem que merecem.

Parabéns, filho, pelo aniversário e pela formatura. E obrigado por proporcionar a todos nós mais estes momentos de felicidade.

Abs e bjs dos seus pais e irmãos.



 

0 Comentário(s):

    Ainda não há comentários.