Adbox

O frango virou herói

LightBlog

Amizade, teve frango no almoço deste domingo, lá em casa. Isso me fez lembrar a hilariante aventura domingueira de um conhecido meu, capaz de me criar aborrecimentos por torná-la pública.

Este conhecido está hoje encostado no estaleiro, em recuperação, devido a uma pitoresca aventura que, ao ser contada, fez a alegria dos amigos. Mas quem mandou ele achar que é gente grande, só porque tem mais de 18 anos e é vacinado, se tem apenas um metro e meio de altura e não pesa mais de 50 quilos?

Acontece que o nosso personagem resolveu correr atrás de um frango caipira, daqueles acostumados a lutar no terreiro pela própria sobrevivência, razão pela qual sua carne é das mais apreciadas. O valente frango percebeu que dava para encarar o adversário e partiu prá luta, correndo de um lado para o outro e dando bicadas e esporadas porque sabia que, se apanhado, iria acabar numa panela.

Apesar da heróica resistência, digna de uma medalha de honra ao mérito, o cobiçado frango caipira não conseguiu escapar do seu destino fatal, foi apanhado após muita luta e virou mistura de macarronada em almoço domingueiro. Mas em compensação – óh glória final! - lutou tanto que seu algoz está com muitas dores pelo corpo e ainda ficou impossibilitado de caminhar por alguns dias.

Ocorre que caçador de frango, que atende pelo sugestivo apelido de “Quebra Ossos”, devido ao seu “imponente” porte físico, entendeu errado o conselho que recebeu de alguns amigos. Devia fingir que o frango era peru de Natal e dar uns goles de pinga pra ele, mas acabou fazendo justamente o contrário: antes da pitoresca caçada, ele bebeu a pinga a fim de tomar coragem prá enfrentar o adversário. Aí, quando a marvada pinga fez efeito, o frango, que estava lúcido, driblou e atacou tanto o intrépido Quebra Ossos, que este caiu e acabou sofrendo uma forte torção num dos joelhos.

Enquanto durar o inchaço, é certeza que o nosso franzino personagem não conseguirá esquecer a vingança maligna do heróico frango, que até foi homenageado post mortem: recebeu o título de “Cidadão Emérito da República Galinácea”, com direito a retrato de corpo inteiro numa galeria de heróis muito reverenciada pelas franguinhas casadoiras. Já o combalido Quebra Ossos vai ter que conviver por um bom tempo com a repulsa recém adquirida pelas penosas, abstinência forçada à pinga, bem como com as intermináveis gozações dos amigos. Será que, pelo menos, ele  aprendeu que a pinga em excesso, em hora errada, só causa prejuízo?

Amizade, contra um sujeito embriagado, até frango vira herói. 
 

Fartura, 1991



 

0 Comentário(s):

    Ainda não há comentários.